Para que servem os relês e sensores dos rastreadores?

Tempo de leitura: 2 minutos

RELE1Quando um gestor instala um sistema de gestão de frota mais efetivo em sua empresa, a primeira coisa que todos buscam é saber:

Onde meu veículo está?

Saciado esse desejo inicial de ter esse tipo de controle, muitas empresas acabam obtendo benefícios de economia de combustível e produtividade, e se dão por satisfeitas.

O objetivo desse artigo é chamar a atenção para o que pode ser considerado um “plus”.

É algo relativamente simples, é que os melhores sistemas de frota do mercado possuem e muitas vezes são pouco explorados, por falta de conhecimento e divulgação.

Esse “plus” nada mais é que o uso de inteligência por telemetria.

Falei difícil? Vou facilitar!

Os melhores equipamentos (por favor esqueça os xing ling) possuem entradas e saídas digitais nativas, e isso permite controlar várias ações que seu motorista possa praticar no manuseio e na condução do veículo.

Com uma instalação muito simples, apenas um fio A MAIS, é possível monitorar ações importantes do motorista e trazer mais produtividade e gestão para sua frota.

Veja um diagrama unifilar, onde um relê aciona o corte do combustível:

unnamed

Veja algumas possibilidades de uso, para ver se encaixa em sua frota:

Podemos usar os sensores de entrada do rastreador para:

  • indicar se uma porta esta aberta;
  • se o pisca alerta está ligado;
  • se a bateria do veículo foi desconectada;
  • se a buzina foi acionada;
  • se o ar condicionado está ligado (isso aumenta o consumo);
  • se o freio foi acionado;
  • se o capô ou porta malas foi aberto.

E as saídas digitais enviam sinal para um relê no veículo, e servem para:

  • travar ou liberar uma porta;
  • acionar uma buzina;
  • bloquear o combustível do veículo;
  • acionar o pisca alerta.

Temos inúmeras historias de sucesso no uso dessa tecnologia simples, onde selecionamos as mais interessantes pra você entender os resultados:

Temos um cliente que faz coleta de lixo em várias cidades do Brasil, e ele tinha uma necessidade de controlar a quantidade de vezes em que o compactador de lixo é acionado no caminhão.

A quantidade de vezes desse acionamento reflete diretamente na quantidade de combustível consumido pelo caminhão, e também diz muito sobre como a equipe coletora do lixo trabalha no dia a dia.

Essa informação foi responsável por uma economia de 20% de combustível e um ganho de 15% na produtividade.

Outro caso interessante que podemos contar pra você é de uma empresa de taxi que arrenda os veículos para os taxistas e eles ficam responsáveis pela manutenção.

A preocupação com a manutenção do veículo é tanta, que esse cliente pediu para ligar “este fio a mais” no interruptor do capô do carro, só para ter certeza que de tempos em tempos o motorista abria o capô para cuidar das revisões e manutenção.

Existem inúmeras histórias que implantamos inteligência simples e os resultados foram extraordinários.

E você, já pensou onde inserir inteligência na gestão da sua frota?

Conte sua ideia pra gente, quem sabe podemos torná-la realidade!

  • Renato Barazal RoadClan

    Julio ótimo post, com esta informação tenho certeza que muitos usuários irão utilizar seus rastreadores de uma forma mais eficaz e auxiliando na economia de combustível e aumentando a produtividade de sua equipe,

  • Pingback: ()

  • Financeiro Cia do Tio João

    Eh possível usar uma das entradas para saber se foi abastecido? Como fazer?