Reforma trabalhista – O que muda na minha gestão de frota?

Tempo de leitura: 1 minuto

Seu funcionário vai com o veículo da empresa para casa?

Entenda o que muda com a nova reforma trabalhista.

Recebemos aqui na Contele Rastreadores muitas perguntas sobre esse assunto, como essa abaixo:

“Preciso remunerar o meu funcionário do caminho da casa dele para o cliente, ou do caminho da casa dele para a empresa?”

Apesar de muitas empresas não praticarem essa remuneração, a resposta correta é: Sim!

Porém, com a nova reforma trabalhista, que entrará em vigor a partir de novembro deste ano, essa remuneração ficará diferente:

A jornada de trabalho começa a valer a partir do momento da chegada na empresa ou no cliente, e não mais a partir da saída da casa do funcionário.

Veja o que diz a lei 13.467 de 2017:

“Art. 58. ………………………….. …………………………………………….. § 2º O tempo despendido pelo empregado desde a sua residência até a efetiva ocupação do posto de trabalho e para o seu retorno, caminhando ou por qualquer meio de transporte, inclusive o fornecido pelo empregador, não será computado na jornada de trabalho, por não ser tempo à disposição do empregador. “

A nova lei não deixa mais dúvidas, traz segurança jurídica!

Se em sua frota existem funcionários que levam os veículos para casa, a remuneração deve se iniciar a partir do momento em que ele chegar no destino, seja a empresa ou o cliente.

Agora, mais do que nunca, é muito importante a utilização de um sistema de rastreamento veicular. Com ele você poderá utilizar as cercas eletrônicas, eventos de utilização por horário,  alertas online e relatórios.

E como o assunto é sobre “funcionários”, tenho certeza que os conteúdos abaixo irão lhe interessar:

Mais uma vez espero ter ajudado!

Deixe seu comentário ou faça sua pergunta que eu terei o maior prazer em responder.

Ah! E se você gostou, compartilhe! Isso nos permitirá continuar produzindo mais conteúdos, ajudando e informando ainda mais pessoas.

Muito obrigado e até breve!