Recentemente publiquei um post relacionado a manutenção preventiva e outro relacionado a manutenção corretiva e neste irei falar sobre como calcular o principal índice de manutenção.

A princípio pode parecer confuso pela quantidade de siglas e fórmulas, mas garanto a você que é bem simples e muito óbvio, somente usando as 4 operações básicas da matemática.

Os índices são muito importantes, pois sem eles você ficará sem referência de como está a situação de sua frota. Além disso, você poderá utilizá-los para buscar a redução do custo do KM rodado.

Uma das formas para se reduzir o valor do KM rodado, é fazer o veículo rodar mais. Veja como se calcula o custo do quilômetro rodado (R$/Km):

Valor do KM rodado = (CF / Km rodado) + CV

Onde: CF = Custo Fixo; CV = Custo Variável (este índice já é calculo por km).

Quanto maior o número de KM, mais se dilui o Custo Fixo, e com isso o Valor do KM rodado fica menor.

Para rodar mais, é necessário que o veículo fique o menor tempo possível parado na oficina. Fazer a manutenção de operação e a ficha médica do veículo irá reduzir bastante esse tempo.

O número de veículos parados na frota por motivo de manutenção (preventiva, corretiva e reforma geral) deve ser entre 5 a 10% da frota ativa e até 1% por motivo de avaria.

O número de horas paradas, por motivo de manutenção, deve ser de 10 a 15% das horas de utilização da frota.

A taxa de indisponibilidade (TIN) é o principal índice de manutenção e uma boa medida para identificar o nível de desempenho operacional da frota.

Através dela pode-se avaliar a qualidade do serviço de manutenção, a necessidade de utilizar veículos reservas e os reflexos da idade da frota na operação.

Este índice é recomendado para empresas que trabalham com frota própria. Um elevado valor da taxa de indisponibilidade operacional, pode significar inadequação do veículo à atividade exercida, deficiência na sistemática de manutenção ou operação inadequada do veículo.

Para o cálculo dessa taxa, considera-se a relação entre o total de horas paradas do veículo para receber manutenção e o total de horas disponíveis do veículo para o serviço no mesmo período.  

Como calcular o principal índice de manutenção:

TIN = HM/HD x 100

Onde: TIN = taxa de indisponibilidade; HM = Horas de Manutenção; HD = Horas Disponíveis.

Por exemplo: Considere um veículo que é disponibilizado para um serviço 8 horas por dia, durante 22 dias no mês. Esse mesmo veículo ficou 15 horas em oficina no mesmo mês.

HD = 8 x 22 = 176h

HM = 15h

TIN = 15/176 x 100

Logo a Taxa de Indisponibilidade deste veículo é igual a: 8,5%

A exemplo do cálculo anterior, pode-se calcular a taxa de Indisponibilidade de um grupo de veículos ou de toda a frota.

Outro índice também importante, é o número de Horas Ociosas (HO).  

Quando o HO é muito grande, precisamos analisar a possibilidade de redução da frota. Quando o HO é muito pequeno, precisamos analisar a necessidade da ampliação da frota. Esse indicador pode ser obtido pela relação:

HO = HD — (HT + HM)

Onde: HO = Horas Ociosas; HD = Horas Disponíveis; HT = Horas Trabalhadas; HM = Horas de Manutenção.

Além de controlar os índices, existem várias formas para se reduzir os custos de sua frota, como: Gerenciar melhor as rotas de seus veículos, fazer um planejamento de manutenção, reduzir o consumo de combustível,  treinar os motoristas entre outras.

Se ainda não é nosso cliente, e quer conhecer mais sobre como o nosso sistema de gestão de veículos pode lhe ajudar, clique em nossa página: Contele Rastreador.

 

Modelo de Plano de Manutenção Preventiva

Criei um modelo gratuito de Plano de Manutenção Preventiva, com todos os itens que devem ser trocados.

Basta colocar o odômetro atual do veículo, que a própria planilha fará um cálculo automático de quando deve ser as trocas e revisões dos itens.

Você pode personalizar o plano de acordo com o tipo de veículos, pois sabemos que muitas empresas tem particularidades específicas.

É importante lembrar que essas informações não sobrepõe as orientações de manutenção do manual do proprietário do veículo. 

Manutenção Preventiva: O que você ainda não sabe

Nessa live, eu vou contar o que você não sabe sobre manutenção preventiva.

Facilite a sua gestão de veículos com Lives semanais

Se você é gestor de frotas ou simplesmente cuida dos veículos da empresa, e gostou do conteúdo deste post, gostaria de deixar um convite:

Inscreva-se nas Lives Semanais sobre Gestão de Frotas, e aprenda métodos e técnicas, gratuitamente, que vão potencializar a sua gestão de veículos e condutores, reduzindo custos e aumentando a produtividade.

Receba conteúdos no seu celular

Além disso, você pode receber todos os conteúdos novos diretamente no seu celular.

Basta clicar no botão abaixo e nos enviar a mensagem, que iremos te enviar um aviso sempre quando sair um conteúdo novo.

Autor

O meu nome é Julio César, CEO da Contele Rastreador e autor deste blog. Graduado em Engenharia Eletrônica e em Processamento de Dados e MBA em Gestão Empresarial pela FGV.