Se a sua empresa está recebendo muitas multas de trânsito, você tem uma opção para consertar isso: política de frota.

Neste post, vamos conversar com o gestor de frotas Ricardo Dalmeida, para mostrar um caso real de como aplicar uma política de frota eficaz que traz excelentes resultados.

Quem é Ricardo Dalmeida?

O Ricardo é gestor de frota em uma empresa do segmento de locação de vans e ônibus,  que cuida de cerca de 100 veículos.

Segundo ele, o conteúdo do nosso blog e canal do YouTube foi crucial para tirar ele do zero, e dessa forma, trazer resultados para a empresa.

Ricardo é aluno do curso Frota Para Todos 3.0, e com ajuda do curso ele implantou a política de frota na empresa, gerando redução dos gastos com multas.

O que é a Política de Frota

Começando a conversa, eu perguntei ao Ricardo qual seria a definição de política de frota para ele, que respondeu:

“A política de frota é o regulamento que a empresa determina entre funcionário e empresa.”

Ricardo Dalmeida

Como gostamos de dizer, a política de frota é a regra do jogo, onde todos os condutores dos veículos devem seguir e respeitar.

Quando não se tem um regulamento que dita essas regras, as informações ficam no boca-a-boca, sem a possibilidade do gestor de frota cobrar melhorias.

A partir deste documento, o gestor pode:

  • Definir a velocidade máxima permitida;
  • Proibir uso do celular no veículo, com exceção ao uso do GPS;
  • Garantir a regularidade do veículo (limpeza, checklist, etc);
  • Definir que será feito o teste do bafômetro por amostragem.

Como aplicar a Política de Frota de forma eficaz

Após definir no papel a sua política de frota, o gestor deve aplicá-la.

Para o Ricardo, isso é o maior desafio no processo:

“Para muitos gestores, uma das maiores dificuldades é em reunir os condutores, já que estão circulando com os veículos pelas cidades. Como não consegui reunir todos de uma vez, tive que implantar a política de frota com cada motorista”

Ricardo Dalmeida

Quando um motorista voltava para a empresa, Ricardo o chamava e apresentava a política de frota, lendo com o condutor todo o documento, e assinando após a leitura.

“Não basta apenas entregar o documento ao condutor. O gestor precisa se certificar que ele será lido.”

Ricardo Dalmeida

Após a implantação, o Ricardo identificou motoristas que:

  • Não tinham o EAR (Exerce Atividade Remunerada);
  • Não tinham o curso de transportador de passageiro;
  • Entre outras coisas.

A leitura da política de frota na contratação

Depois de conscientizar todos os condutores da empresa sobre as regras da política de frota, este documento deve sempre ser passado durante a contratação de novos motoristas.

Ricardo conta que já viu casos onde a política de frota evitou contratações erradas, pois, ao ler a política de frota, o candidato não concordou com ela e decidiu não continuar com o processo seletivo.

“A empresa agradece muito por esse comportamento, porque se ele fosse contratado, ele causaria problemas para a frota no futuro.”

Ricardo Dalmeida

Ele completa:

“Imagina um motorista que não aceita regras como: não utilizar o celular enquanto dirige ou limites estabelecidos de velocidade?”

Ricardo Dalmeida

Multas: Antes e depois da Política de Frota

Antes de ter uma política de frota, diversas multas eram geradas para empresa, impactando assim no seu lucro, já que não descontava da folha de pagamento dos motoristas.

Depois da implantação, isso mudou, pois agora existe um ponto na política de frota que diz:

“As infrações recebidas pela empresa serão entregues ao CONDUTOR DO VEÍCULO, para que fique ciente do valor a ser descontado em folha de pagamento.”

Ricardo Dalmeida

Em um mês, Ricardo viu dois indicadores despencarem.

Primeiro, a quantidade de multas, já que os motoristas começaram a se atentar mais na sua direção.

Segundo, os gastos da empresa, pois mesmo que as multas chegassem na empresa, os custos  seriam repassados ao motorista que cometeu a infração.

Com esta prática, é possível zerar os gastos com multa, sendo a empresa responsável  por pagar apenas as multas resultadas pela falta de manutenção, como o farol queimado, por exemplo.

Implante a Política de Frota na sua gestão agora

Se na sua empresa ainda não existe uma política de frota, você pode fazer a diferença e implantar um documento que vai definir as regras sobre a utilização dos veículos.

Para te ajudar a dar o primeiro passo, nós preparamos um gerador de política de frota para você determinar as regras de uso dos veículos da sua empresa em poucos cliques.

Baixe gratuitamente o Modelo de Política de Frota.

Facilite a sua gestão de veículos com Lives semanais

Se você é gestor de frotas ou simplesmente cuida dos veículos da empresa, e gostou do conteúdo deste post, gostaria de deixar um convite:

Inscreva-se nas Lives Semanais sobre Gestão de Frotas, e aprenda métodos e técnicas, gratuitamente, que vão potencializar a sua gestão de veículos e condutores, reduzindo custos e aumentando a produtividade.

Participe da Comunidade Frota Para Todos no WhatsApp

Além de poder trocar informações e experiências com gestores de frotas, você pode receber todos os conteúdos novos do blog e canal do Youtube diretamente no seu celular.

Basta clicar no botão abaixo e entrar no grupo, é totalmente grátis!

P.S.: Temos regras no grupo para manter o foco na gestão de frotas, portanto ao entrar veja a descrição e aproveite muito a nossa comunidade!

Autor

O meu nome é Julio César, CEO da Contele Rastreador e autor deste blog. Graduado em Engenharia Eletrônica e em Processamento de Dados e MBA em Gestão Empresarial pela FGV.