Programa de Segurança da Frota: 4 dicas importantes para a sua empresa

Programa de Segurança da Frota: 4 dicas importantes para a sua empresa

No post anterior, ressaltei a importância de campanhas como a de Maio Amarelo para a segurança de frotas das empresas.

Hoje irei te mostrar os 4 elementos-chave para um Programa de Segurança da Frota na sua empresa e qual a importância desse projeto.

Antes de mais nada, é de conhecimento público que a segurança da frota não é a maior preocupação das empresas.

Esse fato é preocupante e alarmante, quando se vive em um país com 45 mil mortes por ano no trânsito.

É de se entender que as maiores preocupações dos gestores de frota sejam o aumento de produtividade dos veículos, e a redução de custos da frota.

O preço do combustível, os valores das multas e custos com manutenção, são os fatores que também chamam a atenção de quem gerencia veículos.

A verdade é que tudo isso se torna irrelevante, quando acontece um acidente de trânsito na frota.

Em grande parte dos casos, quando um motorista sofre acidente, você está lidando com um veículo parado por tempo indeterminado.

E pior: se alguma lesão acontecer com o motorista, você terá de lidar com o tempo de afastamento dele, e ainda resolver todos os processos internos e externos que tornarão sua rotina mais burocrática.

Segundo o NHTSA (Administração Nacional de Segurança Rodoviária), agência do governo americano que cuida do departamento de transportes dos EUA, os acidentes de trânsito custam o dobro dos acidentes no local de trabalho para as empresas.

No Brasil não é diferente, ainda mais considerando que vivemos em um país com pouca segurança jurídica trabalhista para as empresas.

Então, se a sua empresa considera importante programas internos de segurança no trabalho, por que não considerar um Programa de Segurança da Frota algo mais importante ainda?

É só fazer as contas de vidas e recursos que são destruídos nos acidentes de trânsito, que você perceberá que precisa de uma programa para hoje!

Se você entendeu a importância de um programa como esse, seguem as 4 dicas importantes para elaborar o da sua empresa:

Gravei um vídeo curto, para o meu canal Tudo sobre Gestão de Frotas , respondendo essa pergunta. Dá uma olhada:

1. Conheça seus motoristas

Comece identificando detalhes de quem está dirigindo os veículos da frota, seus horários e suas rotinas.

Se você ainda não os conhece, saiba que o primeiro passo para segurança na frota é entender o comportamento do motorista.

  • Seus motoristas estão com a CNH em dia? (Validade e Pontuação)
  • Você tem uma visão em tempo real dos seus hábitos de direção?
  • Todos motoristas entenderam e assinaram a política de frota da sua empresa?
  • Quais certificações e licenças para dirigir seus motoristas possuem?

O objetivo dessas perguntas é te dar uma base de informação para decisões importantes sobre a segurança dos motoristas.

2. Fortaleça seu processo de contratação

Agora que você entendeu quem são seus pilotos, é hora de fazer uma auditoria detalhada de como você contrata os novos motoristas.

Quão rigoroso é o seu processo de contratação de motoristas?

Você tem total segurança de que os seus motoristas são seguros e responsáveis?

Se puder ter uma orientação de uma consultoria de RH para ajudá-lo, será melhor ainda.

Faça a seguinte pergunta para o candidato e tire suas conclusões:

‘’Se você estiver atrasado para uma visita devido um imprevisto no trânsito. Assim que a pista na estrada liberar, você vai continuar na velocidade limite da via ou vai frear nos radares e exceder a velocidade para não se atrasar no cliente?’’

A dura verdade é que, sem um processo de seleção claro e rigoroso, será difícil estabelecer um histórico de segurança na frota a longo prazo.

Seus motoristas precisam ser os melhores do mercado, e não ter os melhores pode lhe render altos custos com acidentes, manutenção, combustível, etc.

3. Treine seus motoristas

O jornal Metro mostrou que no ano passado os motoristas de ônibus de São Paulo reduziram em 31% as infrações de trânsito, graças a programas de treinamentos e qualificação profissional.

É muito claro para todos que o treinamento dos motoristas é um dos principais fatores para um programa de segurança da frota.

Por meio de treinamentos, você é capaz de padronizar os regulamentos de segurança e hábitos de direção, e aplicar a política de frota na prática.

Irei disponibilizar o Ebook grátis ‘’Sobrevivência no Trânsito’’ de uma parceria que fizemos há um tempo atrás.

Com esse ebook, você e seu motorista farão um treinamento que orienta a forma correta de condução dos veículos da empresa, o que além de reduzir acidentes de trânsito, reduzirá também gastos com combustível, manutenção e multas.

Existem muitos cursos e treinamentos disponibilizados gratuitamente na internet, para você fazer presencialmente e remotamente (aulas online).

4. Monitore o comportamento do motorista

O mau comportamento do motorista pode custar muito dinheiro à sua empresa.

Uma dica simples é analisar o consumo de combustível dos veículos, esse item reflete diretamente no modo de uso do veículo.

Quanto menor o consumo, melhor o uso, menores são os custos com combustível e manutenção.

Outro item importante é a velocidade, você precisa ter controle sobre os excessos de velocidade dos motoristas em tempo real, semanal e mensal.

Esse item está relacionado diretamente com multas e acidentes de trânsito.  

Tudo isso é possível por meio de um sistema de rastreamento e gestão de frotas.

No meu canal Tudo sobre Gestão de Frotas, mostrei como funciona os eventos de excesso de velocidade em um rastreador veicular, vale a pena dar uma olhada:

Por que você deve se preocupar com o seu Programa de Segurança da Frota?

O Programa de Segurança da Frota, seguindo as 4 dicas acima, não são um custo para a sua empresa, e sim um investimento.

Embora possa parecer o contrário, a longo prazo, esse programa economizará muito dinheiro para a sua frota, em custos operacionais, combustível, multas e acidentes.

Um exemplo são as multas de trânsito.

Segundo pesquisa realizada pela American Traffic Solutions, empresas que implementam um programa de segurança de trânsito, conseguem reduzir as multas em até 90%.

Tudo isso, sem considerar o principal: vidas serão poupadas.

Se tudo isso ainda não é o suficiente, é de extrema importância relembrar que, o gestor da frota e o dono da empresa, são corresponsáveis em casos de acidentes com vítimas, caso o condutor esteja irregular de alguma forma.

Caso não seja você o responsável pela frota da empresa, compartilhe com quem é, tenho certeza que esse conteúdo ajudará muito a sua empresa.

Mais uma vez espero ter ajudado com esse post!

Caso não seja você o responsável pela frota da empresa, compartilhe com quem é, tenho certeza que esse conteúdo ajudará muito a sua empresa.

Tudo sobre Gestão de Frotas no YouTube

Se você é gestor de frotas ou simplesmente cuida dos veículos da empresa, e gostou do conteúdo deste post, gostaria de deixar um convite:

Inscreva-se no nosso canal sobre gestão de frotas no YouTube, onde semanalmente postaremos conteúdos exclusivos e gratuitos para você.

Tudo sobre Gestão de Frotas no Whatsapp

Além disso, você pode receber todos os conteúdos novos diretamente no seu Whatsapp.

Basta clicar no botão abaixo e nos enviar a mensagem, que iremos te enviar um aviso sempre quando sair um conteúdo novo.