Quem acompanha o blog, sabe da importância de treinar os motoristas da frota, pois isso reflete diretamente na sua segurança e economia dos veículos.

Mas dessa vez o post será diferente, pois vamos conversar com um gestor de frota e um motorista, para passar suas visões, e apresentar os resultados de um treinamento eficiente.

Que necessidades fazem as empresas treinarem os motoristas?

Uma empresa pode implantar um treinamento para os motoristas por uma série de motivos, mas o que a maioria (senão todos) têm em comum, é a questão financeira.

Uma frota com motoristas sem o preparo adequado geram mais multas, mais manutenções e mais acidentes.

Isso pode parecer óbvio, porém muitas empresas ainda têm o desafio de convencer os motoristas a aceitarem o treinamento, principalmente para os motoristas mais experientes.

“Motoristas mais velhos têm uma aversão maior a treinamento por entenderem que o treinamento é redundante a sua direção, e que se ele dirige de tal forma a tanto tempo, não vai ser agora que vai mudar” – Aparecido Ferreira

Leia também: Maio Amarelo 2022: Entrevista com Especialista em Direção Segura J. Pedro Correa

Como convencer um motorista a fazer o treinamento?

Quando você apresenta dados, não deixa margem para discussão, e um dado que diz muito sobre a condução do motorista é a média de consumo de combustível. 

“Se você deseja mudar o comportamento dos motoristas, compartilhe com todos o seu desempenho, e que tudo sempre pode melhorar” – Oscar

E, além dos resultados, tem a questão da segurança do próprio motorista, ainda mais em um país que morre 32 pessoas por dia em acidentes de trânsito.

Como aplicar o treinamento do motorista

Existem várias formas de treinar os motoristas da frota, e isso vai depender de cada operação.

Em uma empresa com poucos motoristas, um treinamento presencial em forma de palestra pode ser ótimo, mas em uma frota com 100 motoristas, isso é quase impraticável e muito cansativo.

O que é válido para todos, seja frota grande ou pequena, é o treinamento online.

Através do treinamento online, os motoristas podem fazer em qualquer lugar, seja na sua casa ou no intervalo do trabalho.

E o melhor: Ele se concentra somente no estudo, sem distrações que poderiam acontecer no treinamento presencial.

O Oscar aplicou o treinamento do Smart Driving na sua frota após assistir antes dos motoristas, e gostou muito da metodologia, ainda mais que, no final, é aplicado um questionário com porcentagem mínima de acerto para os motoristas concluírem o curso.

Aparecido, que fez o curso, conta como o aprendizado se fixou na sua memória.

“No dia seguinte que concluí o curso e fui ligar o veículo, não pude de deixar de lembrar das boas práticas e exemplos passados no curso” – Aparecido Ferreira

O que é o curso Smart Driving

Smart Driving é o curso de direção segura e econômica, 100% online e com certificação ao final.

O curso foca na prática, ensinando técnicas que irão reduzir drasticamente o consumo de combustível, evitar multas e acidentes.

Clique aqui para saber mais sobre ele e fazer sua inscrição.

Facilite a sua gestão de veículos com Lives semanais

Se você é gestor de frotas ou simplesmente cuida dos veículos da empresa, e gostou do conteúdo deste post, gostaria de deixar um convite:

Inscreva-se nas Lives Semanais sobre Gestão de Frotas, e aprenda métodos e técnicas, gratuitamente, que vão potencializar a sua gestão de veículos e condutores, reduzindo custos e aumentando a produtividade.

Participe da Comunidade Frota Para Todos no WhatsApp

Além de poder trocar informações e experiências com gestores de frotas, você pode receber todos os conteúdos novos do blog e canal do Youtube diretamente no seu celular.

Basta clicar no botão abaixo e entrar no grupo, é totalmente grátis!

P.S.: Temos regras no grupo para manter o foco na gestão de frotas, portanto ao entrar veja a descrição e aproveite muito a nossa comunidade!

Autor

O meu nome é Julio César, CEO da Contele Rastreador e autor deste blog. Graduado em Engenharia Eletrônica e em Processamento de Dados e MBA em Gestão Empresarial pela FGV.