Os custos do CPK (custo por quilômetro rodado) envolvem muitos itens que o gestor de frotas deve calcular e cuidar para que estejam todos corretos.

O próximo passo é reduzir esses custos em cada item do cálculo por km rodado.

Como reduzir custo do CPK

No último post, mostrei quais são os itens envolvidos no custo por km rodado e como calcular o valor do CPK.

No nosso exemplo, o custo por km rodado foi de R$1,41, e agora veremos como diminuí-lo.

Como reduzir custos fixos

Custos fixos são todos aqueles que existem independentemente do quanto (se) o veículo roda, como:

  • IPVA;
  • Licenciamento;
  • Remuneração do capital.

A empresa não tem a opção de não pagá-los, porém existem alternativas para reduzir o custo de cada um deles.

Provisionamento financeiro

Uma das respostas para reduzir o CPK é fazer um provisionamento financeiro.

O provisionamento é uma prática que prevê quais serão os gastos futuros da empresa, dando a possibilidade de criar um fundo de investimento para pagá-los à vista..

Um exemplo é não pagar seguro para os veículos, e investir todo esse dinheiro (que seria pago com seguros), para acumular um capital.

Nesse exemplo, se um dia houver um acidente ou roubo, o dinheiro que está investido seria utilizado para arcar com os custos. 

A partir deste planejamento, a empresa consegue:

  • Pagar antecipado o IPVA com desconto;
  • Fazer uma reserva de Seguro Opcional;

Essa prática depende muito do setor financeiro, por isso converse com quem cuida do setor e proponha o provisionamento para reduzir custos na gestão de frota.

Diluir funções

No CPK, nós consideramos o custo administrativo, que é a mão de obra que cuida dos veículos na empresa, como o gestor de frota, por exemplo.

Uma forma de reduzir esse custo é diluir funções com cargos já existentes na empresa, pois um colaborador com funções dedicadas somente aos veículos deve entrar como custo administrativo.

Negociar valores

Uma boa prática para reduzir o CPK é negociar valores com os fornecedores. 

Ao encontrar um prestador de serviço, negocie um pacote de serviços de fidelidade, onde a sua empresa só vai comprar insumos desse fornecedor por um preço menor.

Dessa forma, o fornecedor ganha um cliente fixo e a empresa economiza dinheiro.

O gestor de frota pode negociar com:

  • Postos de combustíveis;
  • Oficinas;
  • Lojas de Autopeças;
  • Etc.

Ações para reduzir o custo do combustível

O combustível é o maior custo de uma frota, e existem diversas ações para economizá-lo, como negociar valores com postos de combustíveis.

Outras formas possíveis são:

1. Tanque de combustível na empresa

Ao adquirir um tanque de combustível na empresa, a frota ganha diversos benefícios.

Primeiro, a empresa vai reduzir e muito o gasto com óleo diesel, visto que a negociação será feita diretamente com fornecedores.

Indo além, o gestor de frotas pode planejar os horários de abastecimento, diminuindo o tempo ocioso da frota.

Mas é claro que essa opção deve ser avaliada pela a sua empresa, e é algo que só deve compensar em caso de grandes frotas.

2. Reduzir consumo de combustível

A redução do consumo de combustível é possível através de duas ações:

  1. Manutenção preventiva;
  2. Direção econômica.

Um veículo com a manutenção em dia consome menos combustível.

Para se ter ideia, pneus com a calibragem incorreta consomem de 6% à 10% a mais de combustível.

O primeiro passo para implantar a manutenção preventiva na frota é criando um checklist dos veículos.

Sempre que um motorista utilizar um veículo, ele deverá preencher um formulário que identificará possíveis avarias.

Além disso, é fundamental que a sua empresa faça um plano de manutenção da frota.

Já a forma que o motorista conduz o veículo pode aumentar ou diminuir a média de combustível e, por isso, a empresa deve investir em treinamentos de condução econômica e rankings, para estimular motoristas a baterem metas de consumo.

Veja também: Como definir a meta ideal para o consumo de combustível.

Ações para reduzir custos com pneu

 O custo com pneu é o segundo maior gasto de uma frota, mas assim como o combustível, não faltam opções para reduzir o seu custo.

Para focar na diminuição do CPK, o gestor de frotas pode adotar a prática de recapagem e de fazer uma gestão completa de pneus, realizando:

  • Marcação a fogo;
  • Inspeção de dados;
  • Análise de desempenho dos pneus.

Conclusão

Existem inúmeras formas de reduzir o CPK, e este conteúdo é apenas o começo para você começar a reduzir o custo por km rodado da sua rota.

Acompanhe também as lives semanais e o Aulão de Gestão de Frotas, tenho certeza que isso te ajudará muito.

Facilite a sua gestão de veículos com Lives semanais

Se você é gestor de frotas ou simplesmente cuida dos veículos da empresa, e gostou do conteúdo deste post, gostaria de deixar um convite:

Inscreva-se nas Lives Semanais sobre Gestão de Frotas, e aprenda métodos e técnicas, gratuitamente, que vão potencializar a sua gestão de veículos e condutores, reduzindo custos e aumentando a produtividade.

Participe da Comunidade Frota Para Todos no WhatsApp

Além de poder trocar informações e experiências com gestores de frotas, você pode receber todos os conteúdos novos do blog e canal do Youtube diretamente no seu celular.

Basta clicar no botão abaixo e entrar no grupo, é totalmente grátis!

P.S.: Temos regras no grupo para manter o foco na gestão de frotas, portanto ao entrar veja a descrição e aproveite muito a nossa comunidade!

Autor

O meu nome é Julio César, CEO da Contele Rastreador e autor deste blog. Graduado em Engenharia Eletrônica e em Processamento de Dados e MBA em Gestão Empresarial pela FGV.