O ano de 2021 trouxe mudanças econômicas que impactaram a gestão de frotas, e continuarão impactando em 2022.

Neste post, vamos mostrar o que você precisa fazer para que a gestão de frota em 2022 seja um sucesso.

Perspectivas para 2022

O ano de 2021 foi marcado pelo aumento do dólar e, em consequência, de insumos necessários para gerir uma frota.

Em um ano de eleições presidenciais, podemos esperar um ambiente econômico mais incerto, que influencia em novos investimentos.

Antes de explicar o que fazer em 2022, vamos entender o que 2021 nos deixou:

1. Aumento no combustível

Mês a mês vimos o preço da gasolina e do diesel aumentarem de uma forma nunca vista antes.

Segundo o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), a gasolina foi o produto que mais sofreu reajustes no preço em 2021, acumulando uma alta de 73% (Uol), isso ainda em outubro.

Eu não duvido que essa crescente contínua fez todos os gestores de frotas mudarem suas metas de gasto com combustível.

2. Valorização dos veículos novos e usados

Veículos novos e usados subiram de preço em todo país.

Segundo a Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), o preço dos veículos usados subiram mais de 24%, considerando o preço antes da pandemia.

Já os veículos novos tiveram uma alta de 20% no preço (g1).

3. Aumento do preço de autopeças

As peças de veículos em 2021 encareceu em 25%, segundo a Associação Sul-Brasileira dos Distribuidores de Autopeças.

Isso significa que a manutenção ficou mais cara, o que significa que qualquer gasto surpresa pode pesar muito.

4. Outros fatores de 2021

Foi apresentado que os pedágios do Estado de São Paulo ficaram 8,05% mais caros, enquanto outros estados também registraram aumentos, como no Rio de Janeiro (g1).

Em contrapartida a todos esses aumentos, a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) reajustou a tabela do frete em 4,5% e 5,9%, dependendo do tipo de carga do veículo.

Todos esses aumentos só provam como o trabalho do gestor de frota vai ser importante esse ano para conter esses gastos, e para ajudar nessa missão, vamos te apresentar os pontos que deverão ser intensificados:

Ponto 1: Gestão de combustível

Fazer a gestão de combustível é a única forma de reduzir os seus gastos, visto que o gestor precisa conhecer o quanto sua frota consome.

Tendo em mãos os indicadores, o gestor precisa traçar metas e implantar ações para diminuir esse custo, e um dos pilares que influenciam nisso é o motorista.

Por isso, o gestor precisa trabalhar em conjunto com cada motorista. É preciso apresentar quanto cada um consome, e após isso, apresentar os objetivos de redução de consumo.

Além de trabalhar com o motorista, o gestor de frota possui outras tarefas na gestão de combustível, como:

  • Fechar parcerias com postos de combustíveis;
  • Montar um plano de manutenção dos veículos.

Ponto 2: Gestão de multas e CNH

Sabemos que não é fácil fazer a gestão de multas.

Precisa identificar o condutor, apresentar recurso em certos casos e pagar a multa, e tudo isso em menos de 30 dias.

Além disso, precisamos considerar que muitas vezes a notificação de multa chega após 30 dias, acabando com todo seu gerenciamento.

Para perder a preocupação com multas, já apresentamos a solução da Mônaco, um sistema de gestão de multas que te notifica com até 45 dias de antecedência, ganhando tempo para apontar os condutores responsáveis da infração, reduzindo e até zerando os gastos com multas.

A Mônaco também é um sistema de CNH, que te auxilia no acompanhamento do vencimento, pontuação e situação de cada carteira, protegendo sua empresa juridicamente.

Ponto 3: Recalcular o custo do CPK

Você sabe o custo por quilômetro rodado (CPK) da sua frota?

O CPK precisa ser atualizado todo ano, visto que todos os valores que o compõem mudam.

Através do CPK, o gestor tem uma visão completa dos gastos da frota, e a partir deste número, é possível:

  • Mudar o valor do frete da sua empresa;
  • Traçar metas para reduzir os custos variáveis.

Já fizemos um post explicando passo a passo como calcular o CPK, e quais são os custos que compõem ele e como calcular:

Aula de CPK: Como Calcular o Custo por KM Rodado dos Veículos da Frota + Planilha Grátis

Ponto 4: Rever a remuneração dos motoristas

Calma! O meu objetivo não é mandar você diminuir o salário de todos os motoristas, muito pelo contrário.

Através de uma conversa com o gestor Gustavo Catarino, eu pude conhecer uma forma de remuneração que paga os motoristas acima da média do mercado, e que ao mesmo tempo beneficia a empresa.

Basicamente, a remuneração é feita de acordo com a quantidade de viagens e o valor do frete, onde motoristas chegam a receber R$7.500,00 por mês.

Caso queira conhecer o método completo, clique aqui para ver nossa conversa.

Ponto 5: Rever a renovação da frota

Como visto acima, o preço dos veículos usados aumentaram, e com isso, vem a mente que será vantajoso vender para comprar um novo.

No entanto, não é bem assim. Apesar do preço dos usados ter aumentado, os veículos novos aumentaram na mesma proporção.

Dessa forma, não existe vantagem em vender usado para comprar um novo.

Então, para mim a melhor opção é manter a frota do jeito que está, vendendo e comprando veículos apenas quando absolutamente necessário.

Preparado para a gestão de frota em 2022?

Como visto, 2022 é mais um ano repleto de objetivos e metas a serem alcançadas.

Com os preços dos insumos cada vez mais altos, o melhor a ser feito é cuidar da sua frota atual, e focar em todos os pontos citados acima.

Facilite a sua gestão de veículos com Lives semanais

Se você é gestor de frotas ou simplesmente cuida dos veículos da empresa, e gostou do conteúdo deste post, gostaria de deixar um convite:

Inscreva-se nas Lives Semanais sobre Gestão de Frotas, e aprenda métodos e técnicas, gratuitamente, que vão potencializar a sua gestão de veículos e condutores, reduzindo custos e aumentando a produtividade.

Participe da Comunidade Frota Para Todos no WhatsApp

Além de poder trocar informações e experiências com gestores de frotas, você pode receber todos os conteúdos novos do blog e canal do Youtube diretamente no seu celular.

Basta clicar no botão abaixo e entrar no grupo, é totalmente grátis!

P.S.: Temos regras no grupo para manter o foco na gestão de frotas, portanto ao entrar veja a descrição e aproveite muito a nossa comunidade!

Autor

O meu nome é Julio César, CEO da Contele Rastreador e autor deste blog. Graduado em Engenharia Eletrônica e em Processamento de Dados e MBA em Gestão Empresarial pela FGV.